quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Pergunta ao governo sobre extensão de saúde de Chãs de Tavares

Os deputados do Partido Socialista eleitos pelo círculo eleitoral de Viseu, Acácio Pinto, José Junqueiro e Elza Pais, apresentaram hoje na Assembleia da República uma pergunta ao governo relativamente ao funcionamento da extensão de saúde de Chãs de Tavares:
«Ex.ma Senhora Presidente da Assembleia da República:
O presidente da assembleia de freguesia de Chãs de Tavares, Joaquim Cunha, fez chegar aos deputados do Partido Socialista o documento anexo em que manifesta a oposição do encerramento da extensão de saúde local. Foi aprovado, por unanimidade, na respetiva assembleia de freguesia, em 24 de Setembro de 2011, face à ausência de deslocação de médico à respectiva extensão.
Essa tomada de posição, subscrita, por mais de quinhentos cidadãos da freguesia, questiona as políticas direccionadas para o encerramento de serviços de saúde e para a delapidação do SNS, com cortes colossais neste sector.
Dizem que, a consumar-se, o encerramento «acarretará enormes prejuízos para a população do alto do concelho de Mangualde, representando uma negação de um dos direitos fundamentais» constitucionalmente previstos.
O presidente da assembleia de freguesia enfatiza ainda o facto de se estar perante uma população «fortemente envelhecida, com fracos recursos económicos e muito mal servida de transportes públicos».
Acresce, finalmente, que a extensão de saúde de Chãs de Tavares funciona em instalações da junta de freguesia, mas existe já um contrato de comodato assinado entre o ministério da Saúde e o centro social e paroquial de Chãs de Tavares para esta passar para novas instalações.
Face ao que antecede, os deputados do Partido Socialista, abaixo assinados, vêm através de vossa excelência, solicitar ao ministro da Saúde, os seguintes esclarecimentos:
1. Quando vai, a extensão de saúde de Chãs de Tavares, voltar a ter de novo a deslocação regular de um médico para atendimento dos respectivos utentes?
2. Quando vai ser dado cumprimento ao acordo estabelecido entre o ministério da Saúde e o centro social e paroquial de Chãs de Tavares?
3. Há alguma decisão de encerramento da extensão de saúde de Chãs de Tavares?
Palácio de S. Bento, 15 de Dezembro de 2011»

Sem comentários:

Enviar um comentário