quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Comunicado da Federação de Viseu do PS sobre a Lusitânia

A Federação de Viseu do Partido Socialista face às notícias publicadas pelo Diário de Notícias de 26 e 27 de Janeiro e pelo Diário de Viseu de 27 de Janeiro – “Lusitânia: 25 milhões sem rasto”; “União Europeia vai voltar a financiar projectos digitais” e “Lusitânia deve ser extinta – Câmara defende investigação às contas de agência de desenvolvimento regional” – quer deixar bem vincados os seguintes aspectos:
1. Lamentar que uma agência de desenvolvimento regional, a Lusitânia, cujos associados são autarquias e associações de desenvolvimento local da região, esteja na praça pública, associada a fortes suspeições de gestão irregular e de vários incumprimentos contratuais;
2. Lamentar que, tratando-se de uma entidade que gere dinheiros públicos (municipais, comunitários e outros), a Lusitânia não apresente aos associados os relatórios de contas, normais, relativos à gestão desenvolvida a fim de serem aprovados e que permitissem um escrutínio por parte dos cidadãos;
3. Exigir uma investigação profunda ao trabalho e gestão efectuados ao longo dos anos na Lusitânia, uma vez que a Federação do PS não pode consentir no silêncio dos responsáveis que nada dizem aos viseenses sobre os projectos desenvolvidos, sobre as contratualizações efectuadas, sobre os procedimentos adoptados, sobre os fornecedores, sobre vencimentos dos gestores (alguns, segundo o DN, superiores ao vencimento do Presidente da República) e sobre incumprimentos diversos avançados pela Comunicação Social;
4. Exortar todos os associados da Lusitânia, afinal os primeiros interessados na transparência desta situação, a juntarem também a sua voz no sentido da exigência de um total e completo esclarecimento de todas as dúvidas e suspeições trazidas a público;
5. A Federação de Viseu do PS nunca fez nem faz julgamentos na Praça Pública, mas também não permitirá que haja pais incógnitos.
Viseu 2011.01.27

Sem comentários:

Enviar um comentário