terça-feira, 2 de julho de 2013

Surrealismo político: Portas apresenta demissão "irrevogável" e Passos não a aceita?

O que se passa com o "médico" com "consultório" em Belém?
Não quer assinar a certidão de óbito de um governo politicamente morto há muito tempo?
E o PM disponibiliza-se para continuar a liderar um corpo onde o sangue deixou de circular?
Mas que gente é esta?
Então não se aceita um pedido de demissão irrevogável?
«Com a apresentação do pedido de demissão, que é irrevogável, obedeço à minha consciência e mais não posso fazer.» - Paulo Portas dixit na sua carta de demissão.
Ao que chega a mesquinhez e a hipocrisia política!

Sem comentários:

Enviar um comentário