sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

[opinião] O novo hospital de Lamego e o centro hospitalar Tondela-Viseu

José Sócrates de visita às obras do novo hospital (30.04.2011)

1. Uma das aspirações mais antigas dos lamecenses e das populações do Douro-sul foi finalmente coroada de êxito. Refiro-me ao novo hospital de Lamego que entrou em funcionamento no dia 11 de fevereiro, data que passará a ser marcante para a qualificação e amplificação da acessibilidade à saúde de todos os utentes desta vasta região duriense.
Foi pela mão de um governo do Partido Socialista, liderado por José Sócrates, que foi dado este impulso, aprovando-se o programa funcional, lançando-se o projeto e iniciando-se a construção de um hospital de proximidade, agora entrado em funcionamento, e assim colocando-se um ponto final nos prestimosos serviços prestados pelo anterior hospital, estrutura com mais de cem anos.
Hoje, portanto, volvidos alguns anos de trabalhos concretos, mas também de controvérsias, e volvidos 42 milhões de euros de investimento, regista-se com agrado a grande convergência de todos com a mais-valia desta infraestrutura, sejam autarcas, profissionais de saúde ou populações. Estamos, de facto, perante uma excelente infraestrutura de saúde dotada das mais modernas e avançadas tecnologias a nível médico e cirúrgico e que importa agora acarinhar por parte dos governantes, dotando-a das especialidades que lhe são devidas e que estavam previstas.
Há também uma justa palavra de apreço para com o conselho de administração, presidido por Carlos Vaz, que se impõe, pelo trabalho dedicado e pela sua capacidade de nunca desistir face às muitas contrariedades e críticas, quantas vezes simplistas, de que foi alvo.
Em suma estão de parabéns todos os lamecenses e toda a população do Douro-sul.
2. Estive no dia 18 de fevereiro nas comemorações do dia do centro hospitalar Tondela-Viseu e do seu padroeiro, S. Teotónio. Foi uma cerimónia em que foram distinguidos, e bem, muitos profissionais que ali prestam serviço, bem como o presidente do município de Viseu pelo trabalho de cooperação efetuado em favor desta unidade de saúde, nomeadamente, à época da sua construção, pela disponibilidade demonstrada na resolução de problemas diversas.
Do presidente do conselho de administração do centro hospitalar registo a palavra para os deputados do PS e do PSD, presentes, dizendo da sua disponibilidade para reunir com eles. Como para reunir há necessidade de duas vontades aqui deixo a do PS e já agora a informação de que os deputados do PS sempre que haja problemas que o justifiquem continuarão a questionar o seu interlocutor, o ministro da saúde, sobre as matérias que estiverem em causa, nomeadamente sobre o Centro Oncológico de Viseu que tarda em ver a luz do dia, quando todo o processo para o seu lançamento ficou concluído do governo anterior, portanto há dois anos.
Acácio Pinto
Notícias de Viseu

Sem comentários:

Enviar um comentário