quinta-feira, 9 de junho de 2011

Tenho apreço pelos dois, mas apoio Francisco Assis

Se é verdade que sou amigo dos dois, que com ambos privei na Assembleia da República e se acho que quer um quer outro têm elevada craveira intelectual, grande experiência política, fortes convicções e carácter vertical, isso não me permite não optar, mas, sim, obrigou-me a reflectir e a decidir em conformidade com essa reflexão.
E se a minha opção foi por Francisco Assis, isso não retira nenhum mérito, nem nenhum respeito e apreço que tenho por António José Seguro.
Foi uma opção por aquele que, em minha opinião, tem as melhores condições para, assumindo a história toda do PS, efectuar as mudanças necessárias para ir ao encontro dos militantes e dos portugueses e construir uma narrativa e uma estratégia que sirva o PS e Portugal nestes tempos difíceis que atravessamos.
Tenho para mim que Francisco Assis conseguirá posicionar o Partido Socialista numa linha de oposição construtiva, positiva, sem tergiversar nunca perante os valores centrais do socialismo democrático: a liberdade, a igualdade de oportunidades e a justiça social.
Desejo, e sei que assim vai ser, uma campanha interna esclarecedora, elevada e sem "fait divers" que nos afastem do essencial.
Um deles, a partir do dia 23 de Julho, será Secretário Geral, com os dois o PS conta para o futuro!

Sem comentários:

Enviar um comentário