segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Pontos de convergência para trabalhar numa solução governativa estável

O Secretário-geral do PS, António Costa, classificou hoje de “muito interessante” a reunião de duas horas com o Bloco de Esquerda (BE), salientando que foram identificados “de modo positivo um conjunto de matérias passíveis de convergência”.
António Costa, que se encontrava acompanhado por Carlos César, Ana Catarina Mendes, Pedro Nuno Santos e Mário Centeno, disse ser preciso, no novo quadro parlamentar, que PS e BE trabalhem numa solução que permita que o país “possa ter um Governo estável e que corresponda à vontade popular de que exista uma alternativa de política e no respeito escrupuloso pelo quadro constitucional”.
Falando aos jornalistas na sede do BE, onde decorreu a reunião, o Secretário-geral do PS afirmou que há “um conjunto de matérias que podem dar suporte a um entendimento estável”, adiantando que ficou assente que irá ser desenvolvido um “trabalho técnico” que permita concretizar os pontos de convergência e reduzir o grau de divergências.
A ideia, sublinhou António Costa, “é alargar aquilo que possa ser a base de sustentação de uma solução governativa estável para o país”.
“Verificámos que há margem para aproximar posições” dos dois partidos, disse o líder socialista, adiantando que há um “objetivo comum” ao PS e ao BE que é “a recuperação do rendimento das famílias portuguesas, em especial as de mais baixo rendimento”.

(www.accaosocialista.pt)

Sem comentários:

Enviar um comentário