sábado, 22 de agosto de 2015

Barragem de Ribeiradio já está concluída | Obra lançada pelos governos do PS

Lançada, em boa hora, pelos governos do PS, liderados por José Sócrates, aí está, já concluída, a barragem de Ribeiradio, no rio Vouga, num investimento superior a 200 milhões de euros e com uma potência total instalada de 81 MW.
Esta ideia, com mais de sete décadas, agora transformada em realidade, é composta pelas barragens de Ribeiradio e da Ermida, e tem como finalidade a produção de energia elétrica, regularização do caudal do Vouga, abastecimento às populações e rega e ainda permitiu a ligação entre as duas margens, concelho de Oliveira de Frades e concelho de Sever do Vouga.
Lá estive, em 2009, em Couto de Esteves, com o primeiro-ministro, José Sócrates, e ministros Manuel Pinho e Nunes Correia, aquando da apresentação do projeto, que veio a ser executado pela empresa "Greenvouga" (EDP e Martifer), lá estive em 2011 com os eurodeputados, Vital Moreira e Correia de Campos, a visitar as obras (AQUI), e lá estive agora, em 2015, aproveitando uma passagem por Oliveira de Frades, com o meu amigo e presidente da concelhia local do PS, António Cabrita Grade, a constatar "in loco" a grandiosidade da obra realizada, cujos impactos da albufeira se estendem por largos quilómetros a montante da barragem e que irão permitir o florescimento de alguns espaços de lazer.
Quando os Estados Unidos da América e o presidente Obama falam, agora, em energia limpa (clean power plan), Portugal, fruto de um investimento nestas áreas, é uma referência internacional a nível de produção de energia limpa, sendo que já quase dois terços da energia elétrica consumida em Portugal são de origem renovável reduzindo assim as emissões de CO2 e a importação de combustíveis fósseis.

Sem comentários:

Enviar um comentário