sexta-feira, 17 de julho de 2015

António Costa apresentou cabeças de lista do PS às eleições legislativas

"O sinal que quisemos dar ao país com a renovação dos cabeças de lista, com este conjunto tão diverso de homens e mulheres (com experiência política ou com um importante percurso profissional) é que temos uma equipa de confiança. Um sinal que continuaremos a transmitir com os lugares nas listas [de candidatos a deputados] que se seguem aos cabeças de lista",
Palavras proferidas por António Costa no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa, na apresentação pública dos cabeças de lista do PS às próximas eleições legislativas, depois de a plateia lhe ter cantado em coro os 'parabéns a você' no dia em que completou 54 anos.
O secretário-geral do PS salientou a solidez dos percursos políticos e profissionais dos que vão liderar as listas do PS como um fator decisivo para repor a confiança dos portugueses no futuro do país - uma confiança que disse ter sido "minada" pelo atual Governo ao longo da presente legislatura.
Numa sessão em que estiveram presentes a ex-presidente do PS, Maria de Belém, o presidente honorário dos socialistas, Almeida Santos, e o líder parlamentar, Ferro Rodrigues, o secretário-geral defendeu a tese de que "não pode haver confiança no país sem uma equipa que mereça confiança".
António Costa lembrou que os portugueses estão "a sofrer anos de enorme depressão e descrença e, caso não se reconstrua a confiança, é impossível mobilizar o país. (..) Mais do que qualquer estatística, mais do que qualquer modelo económico ou preconceito ideológico, o principal falhanço deste Governo foi ter minado a confiança e de ter traído os portugueses", declarou, recebendo uma prolongada salva de palmas.
Ainda sobre candidatos a deputados, o secretário-geral do PS explicou qual deve ser a atitude de um deputado, com um pedido bastante diferente do que se tem visto nos outros partidos: "Pois, eu quero pedir aos deputados do PS é que nunca calem a divergência", recebendo de novo muitas palmas das centenas de pessoas que enchiam a sala.
(www.ps.pt)


Sem comentários:

Enviar um comentário