sexta-feira, 27 de junho de 2014

Assembleia municipal de Sátão aprovou, por unanimidade, moção sobre nova ligação Sátão-Viseu

A assembleia municipal de Sátão, na sua reunião do dia 26 de junho, aprovou uma moção apresentada pelos deputados do PS, por unanimidade, assumindo-se, depois da votação, como uma moção de toda a assembleia.

A moção aprovada versa a temática da variante à EN 229, entre Sátão e Viseu, exigindo-se uma urgente calendarização da execução desta nova via, que já está há demasiado tempo no papel.
Esta moção vai agora ser enviada ao ministério da economia, aos grupos parlamentares da AR e à CIM Viseu Dão Lafões.
Eis o teor da moção:
Uma nova ligação Sátão-Viseu é um dos anseios mais transversais das gentes do concelho de Sátão e de muitos outros concelhos adjacentes, uma vez que a EN 229, neste troço, se encontra saturada há muitos anos, atingindo cerca de 10.000 veículos por dia.
Esta é uma questão antiga e que já atravessou vários governos. Os debates estão feitos, as posições, de todos, são conhecidas e impõe-se, agora, por parte dos poderes públicos, atuações consequentes no sentido da operacionalização deste anseio com a máxima urgência.
No caso concreto do concelho do Sátão esta via de ligação a Viseu e à A 25 é estruturante para um projeto de desenvolvimento que todos almejamos. Um projeto que possa alavancar as áreas empresariais, que estimule os empresários na criação de riqueza e de emprego.
Considerando, pois, o que precede e o facto de o estudo prévio já ter sido submetido a avaliação de impacto ambiental, com todo o procedimento já concluído há pelo menos dois anos no que concerne a esta matéria, a Assembleia Municipal de Sátão, reunida no dia 26 de junho, decidiu:
1. Manifestar o seu desagrado pelo facto de não se conhecer nenhum calendário de execução da variante à EN 229 Sátão-Viseu;
2. Exigir do governo uma decisão, urgente, calendarizada sobre a construção desta importante via de proximidade, crucial para o desenvolvimento de toda esta sub-região.
Esta moção deverá ser enviada:
- Ministério da economia;
- Grupos parlamentares da AR

- CIM Viseu-Dão-Lafões
Sátão, 26 de junho de 2014

Sem comentários:

Enviar um comentário