sexta-feira, 2 de maio de 2014

Assembleia intermunicipal reuniu em Carregal do Sal e aprovou moção sobre os 40 anos do 25 de abril

No dia 30 de abril presidi à reunião da assembleia intermunicipal da CIM Viseu Dão Lafões que se realizou no salão nobre da câmara municipal de Carregal do Sal.
O presidente da câmara municipal de Carregal do Sal, Rogério Abrantes, foi o anfitrião desta reunião, onde marcaram também presença o presidente, José Morgado, e o vice-presidente, José António Jesus, do conselho intermunicipal e, ainda, o secretário executivo Nuno Martinho.
Da agenda constavam inúmeros pontos o que fez com a reunião, que se iniciou a partir das 20.30 h, se tivesse prolongado pela noite dentro.
Foi uma reunião com bastante vivacidade em que se assistiu à apresentação de diversas moções (águas, saúde, 25 abril) e em que foram colocadas várias questões (proteção civil, eletricidade, lusitânia, acessibilidades...) ao conselho intermunicipal.
Aqui deixo a moção que apresentei, a propósito dos 40 anos do 25 de abril, subscrita pelos membros da mesa, pelos líderes dos grupos parlamentares, António Correia (PSD), Marco Almeida (PS) e Fernando Figueiredo (CDS-PP).
Eis a moção aprovada por unanimidade e aclamação:
«Há datas que são incontornáveis na história das nações, na vida dos povos e das comunidades, pelo forte significado positivo que elas representam para o futuro coletivo.
Em Portugal o dia 25 de abril de 1974, cujos 40 anos se assinalaram recentemente, é uma dessas datas.
É uma data marcante, a mais marcante, da nossa história contemporânea, a data primeira da construção do futuro que os portugueses voltaram ter nas suas mãos.
É a data da madrugada do sonho e da coragem de levar a cabo uma revolução, a dos cravos, que colocou termo a quase cinco décadas de um regime totalitário.
E se foram muitas as vítimas do regime e tantos aqueles que o ajudaram a derrubar, cumpre-nos hoje, a todos, prossegui-lo na diversidade das nossas opiniões e na diferença do nosso pensamento, mas sempre tendo por base a defesa da dignidade das pessoas e dos territórios. Cumpre-nos, afinal, não transigir na defesa da coesão social e territorial.
É, pois, neste contexto do municipalismo e intermunicipalismo livre e democrático, legado do 25 de abril, que a assembleia intermunicipal de Viseu-Dão-Lafões evoca e homenageia todos quantos, ao longo de décadas, contribuíram para o 25 de abril de 1974, mas, de uma forma especial, evoca e homenageia todos os Capitães de Abril que operacionalizaram a revolução dos cravos, com especial incidência nos que, á data, prestavam serviço no RI 14 de Viseu e que tiveram importância preponderante para devolver ao povo português a liberdade e a democracia.
Viva o 25 de abril
Viva Portugal.
Carregal do Sal, 30 de abril de 2014»

Sem comentários:

Enviar um comentário