sábado, 1 de fevereiro de 2014

Deputados do PS de Viseu e Coimbra questionaram governo em defesa da Autoestrada VISEU-COIMBRA

foto: asbeiras.pt

Senhora Presidente da Assembleia da República,
Os deputados do PS têm vindo sucessivamente a dar nota, há mais de dois anos e meio, da relevância e imprescindibilidade da autoestrada Viseu-Coimbra para o reforço da coesão territorial regional e como a via que conferirá coerência à rede de itinerários principais da região centro, que, como é sabido, sempre mereceu a atenção do anterior governo do PS, que chegou, mesmo, a lançar o seu concurso.
As iniciativas dos deputados do PS, nestes mais de dois anos e meio que este governo leva de funções, têm sido as mais diversas, quer através de intervenções públicas na região centro (Coimbra e Viseu) quer através de perguntas concretas dirigidas ao ministro da tutela sobre este itinerário principal, de substituição do atual IP3.
 Mas esta autoestrada, que será inequívoco fator de desenvolvimento dos territórios atravessados, não tem só merecido a atenção permanente dos deputados do PS. Também os autarcas de toda a região, através dos órgãos autárquicos locais ou intermunicipais, os agentes económicos de per si ou através das suas estruturas organizacionais, bem como as associações cívicas que têm como objeto a redução da sinistralidade rodoviária, não têm deixado de trazer, e bem, este assunto a debate e à ordem do dia, pois todos conhecem bem os condicionamentos de tráfego e a elevada perigosidade do atual IP3, o que agrava muito os custos de contexto.
Podemos, portanto, dizer que este relatório do grupo de trabalho, nomeado pelo Governo, ao assumir que o IP 3 é uma das vias prioritárias a executar neste plano 2014-2020 mais não faz do que assumir o óbvio, mas com atraso. Ou seja, com estas tergiversações, o governo o que fez foi adiar por mais de dois anos um processo sobre o qual ninguém, repetimos, ninguém tinha dúvidas sobre a sua absoluta prioridade.
É, pois, neste contexto que os deputados do PS, ora signatários, vêm nos termos constitucionais e regimentais solicitar, através de vossa excelência, ao ministro da economia resposta às seguintes questões:

1. Sendo o IP3 uma infraestrutura prioritária no relatório 2014-2010 do IEVA (infraestruturas de elevado valor acrescentado), qual é o cronograma concreto, que o governo tem, para a construção da autoestrada, com um traçado completamente novo, entre Coimbra e Viseu?
Palácio de São Bento, 31 de janeiro de 2014
Acácio Pinto, José Junqueiro, Mário Ruivo, Rui Duarte, Elza Pais e João Portugal»

Sem comentários:

Enviar um comentário