terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Deputados do PS acusam PSD de "vender mentira" em relação à ligação Viseu-Coimbra

Viseu, 17 fev (Lusa) - Os deputados do PS eleitos por Viseu acusaram hoje os deputados e alguns autarcas do PSD de estarem a "vender uma mentira" em relação à ligação Viseu-Coimbra, uma vez que esta não deverá ser financiada por fundos comunitários.
"Não vamos deixar passar em claro esta pré-campanha eleitoral, em que deputados do PSD e autarcas locais participam, vendendo uma mentira ao eleitorado", sustentou José Junqueiro.
O secretário de Estado Sérgio Monteiro disse na quinta-feira que a nova ligação rodoviária entre Coimbra e Viseu "não pode ser financiada por fundos comunitários".
A futura ligação, ligando Coimbra e Viseu, deverá ser concretizada "com financiamento exclusivamente privado", disse, em Coimbra, o secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações.
O deputado socialista criticou hoje os seus adversários parlamentares por "estarem a fazer crer que a ligação em autoestrada Viseu-Coimbra é uma obra prioritária, que não será portajada e que será construída com fundos comunitários".
"O Governo está em pré-campanha e revelou um estudo com as infraestruturas mais importantes para o país, fazendo crer que era desta que as ia fazer. No entanto, o secretário de Estado Sérgio Monteiro já veio dizer que não há financiamento comunitário para a autoestrada Viseu-Coimbra e que esta obra só poderá ser feita com fundos privados", referiu.
José Junqueiro considerou mesmo que "houve uma questão de má-fé por parte dos deputados do PSD", já que "tinham informação privilegiada" de que esta obra não poderia ser feita com fundos comunitários.
"Ainda na semana passada fizeram crer o contrário, comprometendo-se com uma ligação com perfil de autoestrada não portajada, quando só poderia ser uma realidade com fundos privados. Estiveram mal os deputados e os autarcas que alinharam numa campanha que não os ilustra e que nem tão pouco defende as populações que os elegera", sustenta.
O deputado do PS frisou ainda que o IP3 é uma estrada muito mais movimentada que o antigo IP5, onde morreram centenas de pessoas.
"O PS nesta matéria sempre teve uma posição certa, defendendo que esta é uma ligação prioritária. Se não há dinheiros comunitários, que avance com financiamento privado", concluiu.
CMM (CSS) // SSS


Sem comentários:

Enviar um comentário