terça-feira, 21 de maio de 2013

Impacto económico do IPV na região, em 2012, foi de 69 milhões de euros


O IPV apresentou no dia 20 de maio o estudo de impacto económico na região.

O valor a que o estudo chegou, com base num modelo científico, apresentado por Manuela Ferreira, coordenadora científica do centro de estudos e desenvolvimento em educação tecnologia e saúde, foi de 69 milhões de no ano de 2012.
Ora como se vê este valor é relevante na dinamização da economia e na criação de emprego direto e indireto.
Estamos a falar de uma instituição que tem mais de 6.000 alunos, 438 docentes e 256 funcionários e que se constitui como uma das principais âncoras regionais.
Estudos de igual teor foram elaborados para os restantes institutos politécnicos do país e são bem reveladores do impacto económico que cada um deles tem nas respetivas áreas de implantação.
Os deputados do PS Viseu, José Junqueiro e Acácio Pinto estiveram presentes nesta inciativa. Refira-se, aliás, que têm estado na primeira linha do acompanhamento e defesa da luta dos politécnicos pela manutenção das licenciaturas e mestrados, na linha das posições do CCISP e, no caso de Viseu, da AIRV.
Intervieram nesta sessão, para além de Manuela Ferreira que apresentou o estudo, Fernando Sebastião, presidente do IPV, Hermínio  Magalhães, vereador da câmara de Viseu e João Cotta, presidente do conselho geral do IPV.

Sem comentários:

Enviar um comentário