sábado, 4 de maio de 2013

Deputados do PS deram conferência de imprensa em defesa do politécnico de Viseu

José Junqueiro e Acácio Pinto deram no dia 3 de maio, na sede do PS, em Viseu, uma conferência de imprensa para deixarem bem claras as posições do PS no que concerne ao projeto de resolução do PSD e do CDS, "encomendado" pelo governo, que visa a clarificação da missão das instituições do ensino superior a nível de oferta formativa e que vai ser debatida na AR no dia 8 de maio e que é, objetivamente, a  desqualificação dos politécnicos.
O PS já disse e reitera que votará contra este projeto de resolução e acompanha as posições do CCISP (conselho coordenador dos institutos superiores politécnicos) com cujo presidente, João Mourato, reuniram, bem como acompanha as posições da AIRV (associação empresarial da região de Viseu) tornadas públicas através de comunicado.
Os deputados do PS reiteraram nesta conferência de imprensa que os politécnicos devem manter o grau de mestre e licenciado e não apenas resumir-se ao ensino superior curto. Perder os mestrados seria desqualificar os politécnicos e comprometer a investigação, delapidando um capital científico que, no caso de Viseu, se traduz numa maioria absoluta de doutorados no seu corpo docente.
Os deputados do PSD em desespero de causa já vieram a público dizer que o ministro da educação afirma que no caso de Viseu tal não acontecerá. Ou seja começa-se a ensaiar um recuo nesta matéria mas mal explicado. Então o projeto não é do governo, ainda não foi discutido nem votado na AR, e já vem o ministro da educação fazer a respetiva interpretação? Não se aplica a Viseu? E a lei pode ser assim, particular e concreta? Tudo muito confuso e mal ensaiado.
Só se justifica o que está mal explicado e ainda por cima com uma elevada dose de inconsistência.
Há uma coisa de que não restam dúvidas: a luta até agora travada pela AIRV, CCISP, IPV (e outros)  e pelos deputados do PS começa a agitar as consciências pesadas da maioria.
Creio que nesta matéria os viseenses e as instituições estarão do lado certo e não acompanharão silêncios comprometedores de deputados e candidatos do PSD e do CDS.

Sem comentários:

Enviar um comentário