quarta-feira, 6 de março de 2013

Afinal o governo não vai criar o Centro Oncológico de Viseu

Depois de os deputados do PS terem submetido uma segunda pergunta sobre o Centro Oncológico de Viseu, no dia 5 de março, às 14.26 h, tendo por base a falta de resposta à primeira pergunta que haviam efetuado em 19 de setembro de 2012, eis que, às 16.53 h de 5 de março, chegou a resposta do ministro da saúde.
E chegou com o pior conteúdo que se poderia imaginar: O governo não vai criar o Centro Oncológico de Viseu.
É lamentável esta resposta para a região de Viseu e para os viseenses nomeadamente para aqueles que têm doenças do foro oncológico e assim se continuam a ver arrastados para percursos de centenas de quilómetros para ter acesso aos tratamentos de oncologia.
Não podemos admitir que um governo lese desta forma os interesses e as fundadas expectativas que estavam criadas. O governo anterior, no primeiro semestre de 2011, tinha deixado todo o processo desenvolvido, todo o processo pronto a arrancar. Acresce que o estudo de julho de 2012, da Entidade Reguladora da Saúde, sobre esta matéria, também apontou no mesmo sentido, havendo, portanto, para além da vontade política do anterior governo, todas as condições técnicas para tal criação, que só uma insensibilidade política inexplicável pode agora, com este governo do PSD e do CDS, dizer não a Viseu e não construir o Centro Oncológico, junto ao Hospital de S. Teotónio.
Os deputados do PS não baixarão os braços e interpelarão o governo em todas as oportunidades sobre esta temática e efetuarão todas as diligências políticas que considerarem adequadas para que esta situação se reverta.
Há uma certeza nesta luta: temos os viseenses do nosso lado.

Sem comentários:

Enviar um comentário