quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Marques Júnior: morreu um amante da liberdade, morreu um amigo.

Tive o privilégio de conhecer e de privar durante a anterior legislatura, na assembleia da república, com o capitão de abril e deputado do PS, António Marques Júnior.
Habituei-me a ouvi-lo com particular atenção nas reuniões do grupo parlamentar onde intervinha com regularidade e sempre que a sua consciência lho ditava. Foi um deputado sempre empenhado. Era frontal, íntegro, amante da liberdade, generoso, de um relacionamento afável com todos e de uma dedicação inquebrantável naquilo em que acreditava.
Lembro-me bem que, com ele, recebi na assembleia da república antigos militares, camaradas de armas,  do distrito de Viseu que nos apresentaram os seus justos pontos de vista sobre matérias que não tinham tido a adequada resposta por parte dos poderes instituídos. A sua atenção e o seu empenhamento nessa matéria foi inexcedível. Aliás, como em todas.
Tendo deixado de ser deputado nesta legislatura, Marques Júnior desempenhava, atualmente, as funções de  presidente do conselho de fiscalização do sistema de informações da república portuguesa.
Morreu no dia 31 de dezembro de 2012, aos 66 anos de idade.
Partiste antes do tempo, Marques Júnior. Merecíamos ter-te apreendido na totalidade.
Abraço.
(foto: www.ps.pt)

Sem comentários:

Enviar um comentário