terça-feira, 17 de julho de 2012

“Governo é profundamente corrupto”, diz bispo Torgal Ferreira à TVI


TERÇA-FEIRA, 17 JULHO 2012 14:45 - "O Governo é profundamente corrupto”, diz D. Januário Torgal Ferreira na TVI. O bispo, que participava no programa 'Política Mesmo', defende ainda que o executivo de José Sócrates "era um grupo de anjos”, quando comparado com a equipa de Passos Coelho, que tem “diabinhos negros”. Torgal Ferreira vai mais longe: “Eu não acredito nestes tipos".
No programa ‘Política Mesmo’, da TVI, D. Januário Torgal Ferreira, bispo das Forças Armadas, teceu duras críticas à equipa do Governo. Para o bispo, a equipa de ministros de Passos Coelho é formada por “um conjunto de diabinhos negros”, sendo que Portugal está hoje, segundo Torgal Ferreira, em piores mãos do que com o anterior executivo.
“Eu não acredito nestes tipos, em alguns destes tipos, porque lutam pelos seus interesses, têm o seu gangue, têm o seu clube e pressionam a comunicação social”, afirmou Torgal Ferreira, que não se deteve.
“O anterior Governo, que foi tão atacado, era composto por um conjunto de anjos, ao pé destes diabinhos negros que acabam de aparecer”, disse o bispo, nesta entrevista, reiterando o discurso contra as políticas aplicadas pelo atual primeiro-ministro.
Num passado recente, D. Januário Torgal Ferreira fez duras acusações ao Governo de Passos Coelho, comparado com o regime de Salazar. O bispo manifestou-se recentemente “chocado” com as palavras de Passos Coelho, quando o chefe de Governo agradeceu aos portugueses paciência pelas medidas de austeridade. Essas palavras, disse, trazem-lhe à memória “os discursos da União Nacional”.
“O primeiro-ministro pareceu dizer ‘obrigado pela profunda resignação de um povo tão dócil e tão bem amestrado que parece estar num jardim zoológico’. Pareceu-me que estava a ouvir uma certa pessoa, há mais de 30 anos atrás. Apeteceu-me dizer 'vamos para a rua, vamos fazer Democracia'”, afirmou à TSF.
Entretanto, e dada a polémica declaração na entrevista concedida à TVI, a Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) já veio a terreiro demarcar-se das palavras de Torgal Ferreira, considerando que as acusações de “corruptos” feitas ao Governo representam uma opinião do bispo e não a posição da Conferência Episcopal.
O porta-voz da CEP, Manuel Morujão, revela à Antena 1 que "os bispos apelam sempre à justiça social", mas neste caso estamos perante "declarações a nível pessoal”.
A TSF contactou, entretanto, fonte do Governo, que preferiu não comentar as acusações de Torgal Ferreira, remetendo-se ao silêncio.
Miguel Ferreira, in PT Jornal (plataforma de comunicação) [Foto: ionline]


1 comentário:

  1. D. Januário Torgal Ferreira,como eu o admiro, a sua coragem,...um guerreiro solitário, um estorvo para a gentes do poder, mas cuidado, está sob dois fogos e ambos muito poderosos,lembre-se de D. Oscar Romero e outros que ousaram dizer as verdades,causam engulhos e ódios. Preze a usa vida...

    ResponderEliminar