quarta-feira, 2 de novembro de 2011

AR: PS acusa ministro da Educação de gerar instabilidade e de ausência de ideias

Lisboa, 02 nov (Lusa) - O PS manifestou-se hoje "perplexo" com uma alegada situação de instabilidade no sistema educativo, acusando o ministro da Educação de "incapacidade" na gestão e de ausência de uma ideia global para a política de educação.
A posição foi transmitida aos jornalistas pelo deputado socialista Acácio Pinto, coordenador do Grupo Parlamentar do PS para as questões de educação.
"O PS está perplexo com a política de educação, sobretudo pela instabilidade que se está a gerar no sistema educativo. Entre vários casos, a instabilidade decorre do concurso para a colocação de professores ou da apregoada reforma curricular, que se baseia em medidas meramente avulsas, como a extinção da disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC)", declarou o coordenador da bancada socialista para as questões de educação.
Acácio Pinto, deputado eleito pelo círculo de Viseu, acusou ainda o Ministério da Educação de criar instabilidade em "áreas como a formação de adultos, em que se geraram expetativas em relação às escolas e aos estudantes".
"Mas este Ministério da Educação tudo tem vindo a fazer para que essas respostas não sejam encontradas. O PS considera que não se vislumbra uma única medida de esperança para o sistema educativo, o que é muito preocupante", sustentou Acácio Pinto.
Para o deputado do PS, "há uma incapacidade do ministro da Educação [Nuno Crato] na gestão do sistema educativo".
"As medidas que estão a ser tomadas não traduzem minimamente uma ideia para a educação em Portugal", acrescentou.
PMF
Lusa/fim

Sem comentários:

Enviar um comentário