terça-feira, 13 de setembro de 2011

Ricardo Santos vai-se recandidatar a coordenador da JS Sátão

Sob o lema "Consolidar o futuro - 2011-2013" Ricardo Santos vai-se recandidatar a coordenador da JS Sátão.
Aqui fica, para conhecimento, o seu manifesto de candidatura:
«O meu mandato como, Coordenador da JS Sátão, está terminar e é com orgulho e satisfação que olho para trás e vejo trabalho, um trabalho que não se deve a mim, mas a toda a minha equipa.
Foram dois anos de muito trabalho, nem sempre com as vitórias pretendidas, mas com sentimento de dever cumprido.
Conseguimos organizar toda a estrutura da JS, criar novos instrumentos de divulgação e informação, conseguimos duplicar os nossos militantes no Concelho, apesar de todas as dificuldades. Tivemos o maior número de actividades de sempre numa legislatura da JS Sátão, conseguimos o reconhecimento da sociedade civil, conseguimos identificar a realidade do concelho e assim criar e aplicar mais e melhores medidas em vista a melhorá-lo.
Tenho a honra de, ao longo deste tempo de JS, ter partilhado muitos momentos de alegria, de muita salutar discussão e debate com muitas pessoas de grande valor humano, social e político.
Reconheço que não podemos agradar a todos, mas tivemos sempre espírito aberto sobre todos os pontos de vista que foram sérios e produtivos.
É com este quadro político, que dá forma ao projecto “Consolidar o Futuro”, que me recandidato à Concelhia da Juventude Socialista de Sátão. Um projecto que pretende consolidar as políticas que têm vindo a ser seguidas com vista a preparar os Jovens e a população para um novo projecto autárquico e social no concelho.
É com pleno sentido de responsabilidade e profundo conhecimento das assimétricas realidades socioeconómicas do Concelho de Sátão que partimos para um desafio a dois anos.
Queremos marcar as políticas concelhias através das seguintes prioridades de acção:
1 – Urge a criação do Concelho Municipal de Juventude, instrumento que vai dar voz aos jovens junto de quem tem o poder de decidir.
2- Intervenção nas Escolas, é inadiável o debate permanente com os jovens, pois só assim representaremos na realidade as suas preocupações em matéria de Política Educativa, Acção Social.
3. O Emprego e a Habitação são, intemporalmente, os dois pilares que sustentam o processo de Autonomização/Emancipação de qualquer jovem, o que significa que, no actual contexto de crise económico-financeira mundial, os jovens em fase de transição para a vida adulta têm de ver garantidos estes elementos básicos de auto-sustentação e realização pessoal.
4. O incentivo ao Empreendedorismo jovem e a aposta na formação profissional devem ser vistos como 2 eixos de combate ao desemprego jovem pelos centros de decisão locais. Exigimos que os organismos públicos tenham tolerância zero para a contratação precária e apresentaremos propostas políticas que reforcem a empregabilidade dos jovens no concelho.
Este é um compromisso cívico que assino com os jovens do concelho de Sátão, não hesitarei em denunciar e perseguir visões retrógradas das políticas públicas de Juventude que não respeitem em nada o estatuto social dos jovens portugueses; somos plenos cidadãos europeus num mundo global, embaixadores da cultura portuguesa e visionários do futuro para a nossa comunidade, para a nosso concelho.
Termino com uma citação de Franklin Rossevelt, que espelha bem o que deve ser a nossa missão.
“Os homens não são prisioneiros do destino, mas apenas prisioneiros de suas próprias mentes.”
O Coordenador da JS Sátão – Ricardo Joel Rodrigues dos Santos»

Sem comentários:

Enviar um comentário