sexta-feira, 6 de maio de 2011

Candidatos do PS reuniram com instituições do ensino superior de Viseu

Os candidatos a deputados pelo Partido Socialista (José Junqueiro, Acácio Pinto, Miguel Ginestal, Fátima Ferreira, Rafael Guimarães e Carlos Viegas), reuniram no dia 5 de Maio com os representantes das Instituições de Ensino Superior de Viseu – Instituto Politécnico, Universidade Católica e Instituto Piaget, representados, respectivamente, por Pedro Rodrigues, Aires do Couto e Carlos Martins.
Durante a reunião, os candidatos pelo PS, nomeadamente o seu cabeça de lista, José Junqueiro, realçaram o importante papel que estas instituições têm no distrito / região, tendo saudado os vários representantes pelo trabalho que têm vindo a desenvolver e deixado ficar bem claro o total apoio dos candidatos do PS ao desenvolvimento e aprofundamento de parcerias que potenciem o trabalho das três instituições de ensino superior de Viseu.
Na reunião deu também para perceber o trabalho em concreto que têm vindo a desenvolver na qualificação do seu corpo docente, na resposta aos novos desafios que se colocam hoje ao ensino superior e ao país, na candidatura a projectos de investigação e na interacção com o mundo empresarial.
Por outro lado enalteceu-se a forte aposta do governo do Partido Socialista na formação qualificada e superior, nomeadamente em três pontos essenciais:
- Na acção social escolar houve o cuidado de garantir que todos os estudantes tenham igualdade de oportunidades no acesso ao Ensino Superior e que ninguém seria excluído por questões financeiras. Quando - PS chegou ao governo em 2005 o apoio era de 90 milhões de euros, tendo havido um forte aumento para os actuais 150 milhões de euros;
- Aumento significativo do ingresso de estudantes no ensino superior. A fracção da população com 20 anos inscrita no ensino superior cresceu 19% entre 2005 e 2009, atingido 37%, valores dentro da média europeia. O número de adultos (maiores de 23 anos) inscritos pela 1ª vez no ensino superior cresceu mais que 11 vezes, atingindo mais de 10.000 novas inscrições em 2009 (eram apenas 900 em 2005). Estes factos levaram a que tenha havido um aumento do número de diplomados pelo ensino superior público, que cresceu cerca de 20% entre 2005 e 2009;
- Aumento da capacidade de formação do grau de Doutorado. Aproximadamente 1.600 novos doutoramentos por ano realizados e reconhecidos por universidades portuguesas (cerca de metade nas áreas de ciência e tecnologia), situação que anteriormente apenas acontecia por década.
Fica bem patente o forte investimento em ciência e no ensino superior nos últimos seis anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário