quinta-feira, 3 de março de 2011

(Opinião) Cada coisa tem o seu tempo

Tenho sempre um grande respeito e consideração pelas opiniões alheias. Porém, não posso deixar de achar extemporâneas, e com alguma deselegância para com o Governo e o MAI, as declarações do Presidente da Câmara de Viseu durante a inauguração do Quartel dos Bombeiros Voluntários.
Em primeiro lugar porque o problema das instalações do Quartel dos Voluntários de Viseu era uma necessidade antiga, prosseguida pelas direcções, há mais de uma década e nunca foi conseguida uma plataforma entre Bombeiros, Autarquia e Governo (também houve um do PSD/CDS) e não adianta encontrar culpados (haverá, sempre, repartição das ditas);
Em segundo lugar porque o actual Quartel resulta de uma candidatura ao QREN, que o financiou em 70%, e que esta possibilidade de utilização dos fundos comunitários na área da protecção civil nunca antes havia sido possibilitada pelos governos;
Em terceiro lugar porque sempre poderia ter dito tudo antes, no tempo certo, na fase do projecto, da candidatura, do lançamento da primeira pedra. Subestimar, agora, o apoio do Governo e nomeadamente do Ministro Rui Pereira a esta obra, é no mínimo descortesia para com quem se envolveu pessoalmente, de forma decisiva, para que o Quartel hoje seja a realidade que é.
Termino, com Ricardo Reis: “Cada coisa a seu tempo tem seu tempo.”
Parabéns aos obreiros.

1 comentário: