quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Comunicado da Federação de Viseu do PS

A propósito do questionamento dos critérios que os deputados do PSD efectuaram sobre o Contrato-Programa assinado entre o Governo e a Câmara de Mangualde:
«A Federação de Viseu do Partido Socialista condena, de forma veemente, as palavras demagógicas que perpassam pelo discurso dos deputados do PSD sobre o recente contrato-programa assinado entre o Governo e a Câmara de Mangualde, a que se associou o Presidente da CIM Dão-Lafões, Carlos Marta.
São palavras de total ausência de responsabilidade política e de completa falta de sentido de Estado, de quem nunca conseguiu resolver o problema da Citroen-PSA, nem enquanto Câmara nem no Governo. Aliás é verdadeiramente trágico o relacionamento do PSD com esta empresa.
A Federação tem muito orgulho neste contrato-programa e no desenvolvimento da Unidade de Produção que lhe está associado.
Que melhores critérios se poderiam querer do que a manutenção de 800 postos de trabalho? Do que a criação de mais 300 empregos? Do que a viabilização de muitos milhares de postos de trabalho indirectos que resultam do funcionamento da empresa?
Do que se trata aqui é de uma verdadeira parceria entre a Administração Central, a Administração Local, a AICEP e a PSA. Uma parceria de confiança entre todos e sobretudo de confiança em Portugal.
Uma coisa é oposição ao PS, outra coisa é oposição às pessoas e ao país. E o que os deputados do PSD acabaram de fazer foi oposição aos seus concidadãos, à sua região e a Portugal.
A Federação de Viseu do PS conclui, pois, que para os deputados do PSD são mais importantes estas tácticas de arremesso partidário do que a criação de mais emprego, do que a resolução dos problemas das empresas e do que o desenvolvimento dos territórios. Esteve bem o Governo, através do Secretário de Estado da Administração Local, esteve bem a Câmara de Mangualde e o seu Presidente, esteve bem a AICEP e o Dr. Basílio Horta e esteve bem a administração da Citroen-PSA ao envolverem-se com confiança nesta parceria.»

Sem comentários:

Enviar um comentário