quinta-feira, 21 de outubro de 2010

(Opinião) Castro Daire: dos constrangimentos às oportunidades!

Visitei esta semana, com os restantes deputados do PS, o concelho de Castro Daire, onde reuni com o Presidente e pude inteirar-me dos constrangimentos, mas também dos projectos em curso.
A situação recebida do anterior executivo foi muito complexa a nível organizacional e a nível financeiro.
O actual executivo não vacilou e com grande determinação reorganizou os serviços da Câmara, implementou todos os procedimentos avaliativos e de controlo de gestão, avançou para a modernização administrativa e, igualmente, construiu uma estratégia para o relançamento do desenvolvimento do concelho.
Na Educação, tem em curso os processos que visam a construção dos Centros Escolares de Parada de Ester, Mões e Castro Daire e o das Termas está em análise no Ministério da Educação; e reorganizou e aumentou os circuitos de transportes escolares de forma a reduzir os tempos de espera dos alunos.
Nas acessibilidades municipais estão em curso a requalificação das Estradas Municipais entre Mões e Malhada, entre Moita e a Ponte de Rio de Mel e entre Mós a Faifa, bem como não foi descurado o projecto de requalificação urbana, a nível do Parque Urbana e acessibilidades envolventes de ligação à EN 225, entre outras.
Nas Termas de Carvalhal foi desenvolvido um projecto de requalificação da envolvente urbana às Termas e o Parque Industrial da Ouvida está a ser alvo de uma intervenção que visa ampliá-lo e qualificá-lo de forma a poder aumentar a sua capacidade para receber mais empresas.
A nível social estão aprovados para o concelho dois novos Lares, S. Joaninho e Parada, e uma unidade de apoio aos deficientes profundos a levar a cabo pelo Santa Casa da Misericórdia de Castro Daire.
Em suma, e para não ser exaustivo, fiquei com a convicção plena de que este novo executivo está a acompanhar toda a situação concelhia em grande proximidade com todos os cidadãos e que os graves problemas legados não serão óbice ao trabalho afincado para a sua permanente superação.

1 comentário:

  1. Este novo executivo está, no fundo e muito simplesmente, a fazer política, em vez de fazer demagogia e não a passar tempo para arranjar "reforma" e protagonismo!
    Artur Fontes

    ResponderEliminar