segunda-feira, 24 de maio de 2010

Manter o rumo

José Sócrates disse, a semana passada, na Assembleia da República, em resposta à moção de censura do PCP, que devemos manter o rumo da reforma sustentável do Estado.
E o que é isso de manter o rumo? Manter o rumo é: i) prosseguir o investimento público reprodutivo e o investimento privado, designadamente, exportador; ii) continuar com a sustentabilidade da segurança social sem derivas privadas; iii) reafirmar sempre o Serviço Nacional de Saúde e a Escola Pública para todos.
E que tradução tem este rumo na nossa região? Tem muita e boa tradução: Hospital de Proximidade de Lamego, cujas obras prosseguem em bom ritmo; inauguração, na semana passada, de três novos equipamentos PARES, em Cinfães (Tendais), Vila Nova de Paiva (Vila Cova Coelheira) e Viseu (Abraveses); construção de inúmeros centros escolares em todo o distrito e requalificação de várias escolas secundárias; prossecução de obras nas energias renováveis (p.e. Barragem de Ribeiradio, que está em construção e parques eólicos) que vão melhorar a nossa segurança energética e reduzir a importação de combustíveis fósseis; aumento de produção da Fábrica de Mangualde da PSA; auto-estrada Viseu-Coimbra que o Ministro tem dito e redito que é para avançar…
Fico-me por aqui, nos exemplos, mas muito mais poderia ser acrescentado.
E o PEC? Que influência vai ter o PEC nestes investimentos? O PEC exige esforços de todos, exigindo mais àqueles que têm mais rendimentos e limitando ao mínimo o efeito sobre as pequenas e médias empresas, mas, como se vê, não está a afectar nem afectará, como parece que desejaria o PSD, estes importantes investimentos de proximidade no Distrito de Viseu.

Sem comentários:

Enviar um comentário