quinta-feira, 15 de abril de 2010

A verdade dos factos

Mais uma vez o deputado Almeida Henriques se coloca numa posição magistral e do alto da sua cátedra sentencia os acontecimentos e os actos.
Vem isto a propósito da extinção do Serviço de Finanças 2 de Viseu em que ele, em artigo de opinião, avalia e opina sobre os comportamentos dos deputados e dirigentes do PS.
Os deputados do PS de Viseu, de hoje e de ontem, estão e estiveram contra tal extinção e sempre agiram nesta conformidade e da forma que entenderam que é a mais adequada na defesa desse objectivo.
E tanto assim foi que no dia 8 de Abril, na Assembleia da República, votaram o Projecto de Resolução do Bloco de Esquerda que recomenda ao Governo a manutenção do Serviço de Finanças 2. E votaram este Projecto em dissonância com a restante bancada do PS que votou contra. Assumiram, pois, os seus compromissos, hoje, como já os tinham assumido ontem, bem como outros dirigentes do PS o tinham feito, de que destaco o Presidente da Federação, à altura deputado, José Junqueiro, que também, no início de 2009, ergueu a sua voz contra tal desiderato e que, já este ano, remeteu para tais declarações.
Não precisa, pois, o deputado Almeida Henriques vir avaliar e opinar, em artigos na Comunicação Social, sobre o comportamento dos deputados (e dirigentes do PS) que deviam ter assinado o “seu” Projecto de Resolução que, afinal (e esse é o seu problema), deixou de ter qualquer interesse prático face à aprovação do Projecto do BE.
Já agora e não querendo seguir o seu estilo notarial, gostaríamos, ainda assim, que o deputado Almeida Henriques perguntasse ao ainda Presidente do CEC (sendo de Viseu e tão preocupado, como nós, com os serviços de Viseu) por que razão não fixou a sede do CEC/CCIC em Viseu, por exemplo, nas instalações da AIRV?
Mas adiante!
Finalmente, e ainda a este propósito, gostaria de aqui deixar a Declaração de Voto que os deputados do PS fizeram na Assembleia da República quando votaram a favor do Projecto de Resolução do Bloco de Esquerda que recomendava ao Governo a manutenção do Serviço de Finanças 2 de Viseu:
“Os deputados do PS, Acácio Pinto, José Rui Cruz, Paulo Barradas e Maria Helena Rebelo, abaixo assinados, eleitos pelo Círculo Eleitoral de Viseu, votaram favoravelmente o Projecto de Resolução nº75/XI do BE que recomenda ao Governo a manutenção em funcionamento da 2ª Repartição de Finanças de Viseu, com os seguintes fundamentos:
1. Apesar de entenderem e compreenderem a subjacência técnica de suporte da decisão, nomeadamente as questões relacionadas com as possibilidades que as novas tecnologias vieram colocar ao serviço das pessoas para acederem e interagirem com a administração fiscal, não concordam com tal decisão de fusão das duas repartições, desde logo, porque essa sempre foi uma posição pública que assumiram, desde que tal questão se colocou, face ao actual contexto socioeconómico, face ao aumento de população verificado na última década no concelho de Viseu e, igualmente, tendo em conta que este assunto deveria ser equacionado num quadro global de análise e não decidido como uma medida avulsa que em nada se compagina, em sua opinião, com uma visão descentralizadora e de optimização de recursos;
2. Esperam, pois, e desejam que se venha a olhar para esta situação numa escala mais alargada (regional, nacional), numa perspectiva de complementaridade dos territórios e qualificar, a partir daí, as respostas a dar às pessoas em concreto.”

Sem comentários:

Enviar um comentário