segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Parlamento dos Jovens: Uma boa iniciativa!

Das sessões do Parlamento dos Jovens em que participei – hoje nas Escolas Secundárias com 3º Ciclo de Vila Nova de Paiva e Moimenta da Beira e há quinze dias na de Sátão – pude constatar que os jovens, quer do Básico quer do Secundário, estão muito motivados para os temas em análise e para os problemas da actualidade.
Os temas em debate foram, para o Ensino Básico, a “Educação Sexual na Escola” e para o Ensino Secundário “A República”.
Quer um quer o outro tema são aliciantes e isso mesmo transpareceu das questões colocadas, que foram as mais diversas: quer sobre os regimes monárquico e republicano, quer sobre os problemas do emprego para os jovens, sobre o combate à corrupção, sobre as doenças sexualmente transmissíveis, os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, mas também sobre a vida de um deputado, sobre a forma de chegar a deputado, sobre o vencimento dos deputados e tantas outras coisas.
Reputo estes momentos de grande relevância não só no contexto imediato e formativo que representam, mas sobretudo na semente de participação e de intervenção cívica que os mesmos podem representar para o futuro.
A minha sensação é mesmo de que o debate efectuado em cada escola e que há-de levar à eleição dos representantes da escola na sessão distrital e depois na nacional é um forte estímulo e uma excelente experiência no âmbito do jogo democrático que o mesmo encerra.
Colhi, pois, nestas participações que tive nas escolas, em representação da Assembleia da República, uma boa dose de esperança e de optimismo quanto ao futuro. Os nossos jovens estão interessados na participação e intervenção cívica e as escolas, pela mão dos professores, estão a fazer um bom trabalho no estímulo e no enquadramento dessa participação que reputo de decisiva para podermos continuar a qualificar a democracia.
O êxito deste projecto é inequívoco, pois, todos os anos tem vindo a aumentar o número de escolas envolvidas. Este ano, temos 809 escolas, do básico e secundário, a participar contra as 642 do ano lectivo anterior.
Está de parabéns a parceria entre a Assembleia da República, as Direcções Regionais do Ministério da Educação e o Instituto Português da Juventude.

Sem comentários:

Enviar um comentário